Sangramentos ocultos

Hemorragias de volume variável ao longo do trato gastrointestinal.

Hemorragias de volume variável ao longo do trato gastrointestinal.


A presença de sangue nas fezes é sinal de lesão no trato gastrointestinal podendo ter origem em qualquer lugar desde a boca (sistema digestivo alto) até ao ânus (sistema digestivo baixo) e pode ser vivo ou oculto.


Na maioria dos casos trata-se de um evento benigno, podendo ser várias as causas do sangramento.


As principais causas de sangramento baixo de pequeno volume são:

hemorroidas, fissura anal. Pólipos intestinais, proctiles, úlceras no reto, cancro retal ou anal, endometriose intestinal;

por outro lado, as principais causas de um sangramento moderado a grande são:

úlcera gástrica ou duodenal, lesões no esófago (varizes), doença diverticular do cólon, cancro do intestino, infeção intestinal (disenteria), doença inflamatória intestinal, angiodisplasia.


O sangramento crónico oculto pode ocorrer em qualquer lugar do trato digestivo e é detetável por teste térmico de uma amostra fecal. Sangramento agudo e grave também pode ocorrer a partir de qualquer ponto do trato digestório.

Formas clínicas

hematoquezia

Consiste na passagem de grande quantidade de sangue pelo reto e geralmente indica sangramento digestivo baixo, mas pode ter origem em sangramentos altos vultosos com trânsito intestinal acelerado que leva o sangue através do intestino.

melena

São fezes enegrecidas e mal cheirosas e tipicamente indicam sangramento digestivo alto, mas também podem ser originárias do intestino delgado e o cólon; quando o sangramento é pequeno mas constante, a longo prazo pode provocar anemia por carência de ferro.

Enterorragia

é o nome dado à presença de sangue vivo de maior volume e associado à dor abdominal, sendo que o paciente neste caso pode evacuar quase só sangue, sem a presença de fezes. É um tipo de hemorragia digestiva grave que pode ter origem em qualquer ponto do trato gastrointestinal.

Fonte: Ansari, 2018

Solução proposta para diagnóstico:

Cápsula de endoscopia

A CapsuBot é a mais recente cápsula de endoscopia lançada no mercado. O seu desenvolvimento foi realizado pela Shangxian Minimal Invasive Inc., em cooperação com a Nanomedical.

A realização da endoscopia por cápsula é uma prática de diagnóstico que permite a visualização de todo o trato digestivo pela captação de imagens que vai sendo feita como auxílio de uma microcâmara incorporada na cápsula.

Ao longo do tempo têm-se desenvolvido várias cápsulas com várias formas de captação de imagens e transmissão das mesmas, havendo um aperfeiçoamento na qualidade da imagem que é visualizada pelo médico responsável pela análise do exame. São vários os componentes que constituem este exame:

São vários os componentes que constituem este exame: a cápsula, um colete com antenas para recolherem o sinal emitido pela cápsula, um gravador para a visualização e gravação do que a cápsula está a captar e o Software para posterior análise do exame.

Contactos


Morada

Nanomedical, Lda

Estrada do Paço do Lumiar 44 CID

Rua António Champalimaud, Lote 1

Polo Tecnológico de Lisboa- Lispólis

1600-546 Lisboa

Tel:+351 21 710 1100

mail @ nano-medical.org

logistica @ nano-medical.org